susurroSe apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.

Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais dela do que seus amigos mais íntimos.

Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

Título: Sussurro
Autor(a): Becca Fitzpatrick
Série: Hush Hush #1 

Editora: Intrínseca
Ano: 2010
Páginas: 264

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: Ficção-96

RESENHA

Ainda estou tentando entender esse livro. Se por uma hipótese remota eu lesse a série toda, quem sabe eu entenderia a dinâmica aqui. Mas eu francamente não tenho vontade de prosseguir.

Eu já não sou fã de livros com anjos, demônios e seres sobrenaturais, mas já li alguns livros do gênero e realmente gostei. Porque o que importa é uma história bem construída e uma narrativa realmente boa. Mas pouca coisa aqui nesse livro me agradou. E estou tendo dificuldades inclusive para resenhar sem falar um palavrão e encerrar… mas vou tentar.

Imagina uma história muito boa, uma ideia realmente interessante, mas que infelizmente não foi feliz com a execução. Essa é minha opinião sobre sussurro. Desenvolvimento fraco, narrativa ruim e personagens muito irritantes.

Nora é uma adolescente sem graça, chata que tem uma amiga mais chata ainda, ela não é muito inclinada a dar espaço para novas pessoas entrarem em sua vida, e traumas do passado bloqueiam isso.

Um rubor feroz subiu até o meu rosto. Perto demais, eu pensei. Não havia nada de errado com o fogo…contanto que você não chegasse muito perto. Algo para se ter em mente.

Patch é misterioso e com ar de perigo assoprando em todos os seus poros, não sei se ele é bonito, porque realmente não há descrição quanto a isso, mas ele é atraente de uma forma boa e má ao mesmo tempo.

Nora acaba por ter Patch como parceiro nas aulas de biologia, desencadeando um pseudo envolvimento entre eles e uma atração parece ser evidente e mútua.

– Não consigo imaginar o por que de você estar tão interessado.

– interessado? Estamos falando de você. Estou fascinado.

Mas aí é que a coisa vai ficando confusa, Nora quer algo com Patch, mas uma série de acontecimentos colocam sua vida em risco, e um homem com uma máscara de esqui passa a ser o grande responsável por isso, mas tudo parece envolver Patch, então desconfiada e com muito medo Nora tenta se afastar, mas acaba sempre sucumbindo.

Ele era tão errado que parecia certo e isso me fazia sentir completamente fora de controle.

Agora voltando a fita, quando iniciei a leitura imaginava aqui uma história entre anjos caídos, seres sobrenaturais, segredos, mistérios, muito suspense e se eu tivesse muita sorte um romance gostoso para apimentar a coisa. Estou esperando até agora tudo que envolve o sobrenatural. E quanto a tentativa de romance, não consegui entender ainda. Porque o mocinho é um anjo caído que deveria fazer coisas de anjos caídos, mas ao invés disso ele se apaixonada não sei porque, nem quando, nem como pela sua “presa”, então como num passe de mágica ele se redime e vira um anjo bom. OH MEU DEUS…..soa horrível né…pois é. È horrível mesmo.

Eu sei que estou fazendo alguns inimigos mas não vi graça nenhuma em Patch. Conquistador barato com ar de superioridade e com arrogância para repelir até as moscas de perto dele. Sem contar que não vi ele fazendo absolutamente nada no livro para garantir minha fascinação, com exceção de uma ou duas coisitas ele pra mim passou despercebido. Seu maior desejo é ser humano, então acho que de tanto querer ele passou a agir como tal, mas alguém deveria ter avisado para Patch e a autora que ele é um anjo caído.

Eu confesso aqui que achei o livro uma grande enrolação, com várias peças que não se encaixavam e quando houve umas revelação (final do livro diga-se de passagem) eu me decepcionei muito com Patch.

– Se você não pode sentir, porque você me beijou?

– Porque eu sinto aqui, no meu coração, ele disse baixinho.

Agora o que mais me irritou no todo e foi o ponto mais baixo do livro pra mim, foi o final, no auge da briga/guerra/confusão onde estava Patch? ONDE ESTAVA PATCH????? fala sério…o que foi aquilo? Estou ainda tentado descobrir para onde ele foi, no que deveria ser o ápice do livro. Imagina a cena. Nora querida, fica aqui sozinha desprotegida e vulnerável, enquanto eu vou ali fazer absolutamente nada daqui umas 10 paginas eu volto.

A impressão que eu tenho é que a Autora pensou, preciso de uma cena forte em que a vida de Nora esteja realmente em perigo, mas Patch não pode estar perto, porque ele estragaria tudo, então eu vou sumir com ele, resolvido. NÃOOOOOOO ficou péssimo.

Agora falemos de Vee, uma amiga igual ela a pessoa não precisa de mais nenhum inimigo. Que garota chata e cabeça dura. E a mãe de Nora? Pelo  amor, ela tem uma filha adolescente, mas passou o livro todo viajando ou praticando ioga enquanto sua pimpolha driblava a morte.

A escrita da Autora é boa mas carece de lógica em muitas partes, tudo muito superficial e rápido, sem emoção nenhuma. Apesar do tema ser tão intenso, o livro não me fez sentir nada, exceto ódio…..do próprio livro.

A narrativa é em primeira pessoa, o que me agrada bastante, mas nesse caso o livro teve uma grande lacuna, porque o outro protagonista sumiu a maior parte do livro, e como não tínhamos seu ponto de vista, pra mim muita coisa ficou sem sentido.

Lendo algumas resenhas, descobri que esse é o melhor livro, Oh Deus…..

Bem então, eu queria voltar no tempo e reviver cada momento com ele. Mais um sorriso secreto, mais uma risada compartilhada. Mais um beijo eletrizante. Achá-lo foi como achar alguém que eu não sabia que estava procurando.

Livro ruim….sô.

Se recomendo? Não

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

SUSSURRO – Becca Fitzpatrick
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *