sem esperançaAssombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo.

Título: Sem Esperança
Autor(a): Colleen Hoover
Série: Hopeless

Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 320

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: 

RESENHA

Não escondo de ninguém o meu amor por Colleen Hoover, mas nesse livro acho que ela não foi feliz. Calma, calma, a história é linda e tal mas já vimos tudo em “Um Caso Perdido”, e aqui não houve qualquer novidade.

O livro, para ser bem honesta comigo mesma e com quem está lendo essa resenha, é cansativo, chato, repetitivo e sem nenhuma criatividade.

Quem me conhece sabe que não gosto de livros com o “ponto de vista do outro”, mas, já li alguns bons…..”alguns” estou sendo exagerada, só me lembro de ter lido 1 livro de PVO bom, mas no caso aqui não tenho muitos elogios.

Holder é muito honesto e transparente com Sky, e no momento em que ela descobre todos os segredos, ele se tornou um livro aberto compartilhando tudo que pensava e achava, portanto esse livro foi somente uma repetição ruim de tudo que já tinha sido dito no livro anterior, salvo algumas exceções.

Eu amo Hope desde que éramos crianças.

Mas essa noite?

Essa noite me apaixonei por Sky.

Os pensamentos de Holder não são muito profundos, portanto não trazem reflexões ou novidades. Achei que a autora fosse focar nos momentos em que os protagonistas estavam separados, por exemplo, quando Holder chega bêbado na casa de Sky, como e quando ele ficou bêbado? Mas não, a referida parte foi pulada e mencionada quando ele já estava acordando após o episódio etílico.

O que temos aqui são os mesmo diálogos do primeiro livro, mas com o pensamento breve de Holder, e ficou megaaaaaa chato. Claro que alguns pensamentos são interessantes, mas repito não há novidades, porque Holder é muito honesto e nunca escondeu o que sentia, então..,

Sei que disse a ela que nunca foi beijada de verdade antes, mas até esse momento eu não fazia ideia de que eu nunca tinha sido beijado de verdade. Não assim. Cada beijo, cada movimento, cada gemido, cada toque de sua mão na minha pele. Ela é minha graça salvadora. Minha esperança. Minha Hope. E eu nunca mais vou deixa-la sozinha.

Mas, como eu amei muito Holder, eu não posso deixar de falar como esse garoto é fofo. Dean Holder está na minha lista de amores literários perfeitos. O homem é simplesmente apaixonante num grau máximo. E seus pensamentos só fizeram sacramentar isso.

Para não dizer que tudo nesse livro é ruim, eu amei a carta de Less, e acho que Holder precisava desse fechamento, desse desfecho para começar de novo. Me emocionei com a carta e passei a lamentar a falta de Less. Gostaria que ela estivesse viva para saber mais dela.

Perdi a capacidade de me importar com as coisas, então é difícil me compadecer do que você vai sentir depois que eu me for. Não me lembro mais de como é me importar tanto com a vida a ponto de a ideia da morte me abalar. Então preciso que saiba que lamento, mas é inevitável. (Trecho da carta de Less)

Gostei dos desabafos de Holder no diário escrevendo cartas para sua irmã. Foi honestamente uma das poucas novidades no livro. E em alguns momentos sua dor crua me abalou muito. Está aí algo no livro que me prendeu a atenção.

Detesto que você tenha feito o que fez mesmo assim, sabendo que não ia ser a única a morrer. Fiquei tão furioso porque você também me deixou morrer.

Alguns podem me perguntar. – Paula, como um livro bom desse, pode ser ruim? Então eu respondo. – O livro é ótimo, lindo, incrível, sensacional e tudo mais, o problema é a repetição do mesmo. Talvez para quem não leu na sequencia os dois, tenha amado. Eu li um após o outro. Acho que foi isso.

Gostaria de citar outras coisas empolgantes, mas apesar de ter amado a história, terminei esse livro um tanto frustrada. Só me resta lamentar, a verdade é que o livro me deixou sem esperança de ler novos PVOs bons.

Se Recomendo? Não. Não na sequencia pelo menos.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

SEM ESPERANÇA – Colleen Hoover
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *