que-falta-voce-me-fazResgatar um amor do passado nem sempre é a melhor das ideias.

Dezoito anos se passaram desde que a detetive Kat Donovan sofreu as maiores perdas de sua vida: a morte do pai e o fim do relacionamento com o noivo. Foram dois acontecimentos muito bruscos que ela ainda não conseguiu superar totalmente, mas, no dia a dia, prefere não pensar muito nisso.

Contudo, de uma só vez, essas duas feridas voltam a se abrir. Ao saber que o assassino de seu pai será executado, Kat resolve ter uma conversa com ele para esclarecer o caso. Mas o homem nega a autoria, dizendo que foi obrigado a confessar o crime, e ela acaba ficando com mais dúvidas.

Ao mesmo tempo, a detetive é procurada por um garoto que acredita que a mãe está desaparecida. Sem entender por que o adolescente insiste que ela, e não um outro policial, investigue o caso, Kat descobre que o sumiço está relacionado a seu ex-noivo e a um site de relacionamentos.

Lidando com dois casos simultâneos, ela decide seguir em frente com as investigações, mesmo que todos ao seu redor tentem dissuadi-la disso. Determinada, Kat trabalha segundo suas emoções, e a intuição lhe diz que ela não deve desistir.

Neste livro, mais uma vez Harlan Coben trata de perigos e riscos que podem estar mais próximos da nossa realidade do que se imagina. O resultado é um romance instigante que traça um cenário verossímil e impactante, fazendo um alerta para ameaças atuais que rondam nosso mundo virtual.

Título: Que Falta Você Me Faz
Autor(a): Harlan Coben
Série: –

Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 368

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: policial

RESENHA

Esse livro tem a fórmula perfeita. Personagens interessantes, um enredo atual e muito bom, ótima narrativa, uma série de crimes no meio e a cereja do bolo um romance mal resolvido. Bingo, sucesso absoluto. Porém faltou aquela emoção. Faltou o sentimento, o livro é frio, distante, eu não senti nada. Acho que esse foi o ponto mais negativo pra mim.

Kat tem uma vida comum para uma policial em Nova York. 18 anos antes, ela sofreu duas grandes perdas, o assassinato de seu pai e o rompimento com o noivo, seu grande amor.

Eram pouquíssimos os momentos perfeitos na vida, momentos que mereciam ser guardados numa caixinha e deixados numa prateleira qualquer para serem revividos muitas vezes no futuro.

Como a vida não é um conto de fadas, tudo volta de uma vez só em sua vida. O suposto assassino de seu pai se revela um bode expiatório, jurando inocência, o ex-noivo que ela ainda é apaixonada, reaparece num site de encontros e um novo caso cai em sua mesa.

Se você não se lembra de nada depois, será que não é o mesmo que nada ter acontecido?

A trama começa com a notícia de que o homem que matou o pai de Kat, será executado. Por tratar-se de um assassino de aluguel, nega-se a revelar o nome do mandante, porém afirma que é inocente e assumiu a culpa por ter sido….coagido. Sendo assim Kat inicia uma investigação a procura de quem assassinou seu pai.

A verdade até pode ser melhor do que a mentira – mas nem sempre ela liberta.

Kat é procurada por um garoto que diz que sua mãe está desaparecida, mas não sabe informar mais nada, só que ela foi viajar com seu novo namorado e que o conheceu na internet. A detetive, de início, não acredita muito, mas mesmo assim seu faro de policial faz com que continue investigando, e acaba por descobrir uma quadrilha que comete crimes em série. Homicídios, tortura, extorsão e muito mais.

Em meio a investigação, o nome de seu ex-noivo Jeff aparece. Jeff partiu o coração de Kat a 18 anos atrás quando terminou o relacionamento, sem dar qualquer explicação e foi embora sem nunca mais voltar. Acontece que Kat nunca superou esse amor, nunca esqueceu e ainda hoje não consegue ter relacionamentos duradouros ou se entregar a uma nova paixão.

Ambos estavam machucados, de coração partido, mas agora a impressão que tinham era a de que tudo aquilo havia sido predestinado, que não era possível voar tão alto sem antes ter chafurdado tão baixo, que eles precisaram se separar para depois se reencontrar naquele jugar melhor, por mais surreal que parecesse.

Daí o livro começou a me interessar e ficar bom. Uma série de mistérios, muitas mentiras e segredos, que vão sendo desvendados pouco a pouco. Eu esperava mais das partes em que Titus, o bandidão do livro aparece. Porém achei tudo muito superficial. Partes mal contadas, detalhes mal explicados. Eu devo ter algo muito errado na minha cabeça, porque eu esperava sangue, tiros, porradas, tortura, psicopatas fazendo coisas de psicopatas….algo desse tipo.

A policia de New York pode demitir Kat e contratar Dana…..pqp a mulher fez todo o trabalho.  Gostei dela por sinal. kkkkk

O FBI demorou tanto para tomar uma providencia no caso, que devem estar procurando o bandido até agora, quem sabem em um outro livro eles cheguem ao local dos crimes.

Achei Kat bem caricata e estereotipada. Policial muito fodástica, que não leva desaforo, não aceita o procedimento e no final do dia se afoga numa garrafa de Scotch ou bourbon. (sem novidade ai). Não gosto muito quando os Autores insistem na velha receita.

Eu não me surpreendi com o desfecho da trama, já esperava o que li, o autor foi dando pistas ao longo da história, e não ficou difícil desvendar.

A maior lição de todas fosse também a mais simples: cuidar daquilo que prezamos. A felicidade é frágil. Devemos apreciar cada momento e fazer o que estiver em nossas mãos para protegê-la.

O livro está em terceira pessoa, com um narrador. E refrescante ler um livro assim, porque o que mais temos são livros em narrativa pessoal ou primeira pessoa. Gostei. Ainda não tinha lido nada do Autor, mas me agradou o que li. Bem escrito, bem narrado sem qualquer ponta solta.

Estava correndo atrás de algo que jamais seria capaz de encontrar.

Amei o enredo… a internet é uma arma muito poderosa na mão de bandidos, e as pessoas ficam relaxadas em certo momento, esse tipo de livro serve de alerta para os cuidados que devemos tomar on line.

Eu não tenho nada a dizer sobre o final do livro, porque pra mim não teve final. Talvez o Autor teve a intensão de fechar com um grande suspense no ar, uma sugestão sei lá. Mas pra mim ficou faltando páginas mesmo….vai entender.

O Autor deixou em aberto, tipo pensem o que quiserem….

E aí? Kat fica ou não com Jeff….você decide.

Se Recomendo ? Sim….Não…Não sei.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

QUE FALTA VOCÊ ME FAZ – Harlan Coben
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *