o retorno de izabelDeterminada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

Título: O Retorno de Izabel
Autor(a): J.A. Redmerski
Série: Na Companhia de Assassino #2

Editora: Suma de Letras
Ano: 2015
Páginas: 232

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: 

RESENHA

Quando terminei a leitura de “A morte de Sarai”, pensei… bom, esse livro não foi muito bom, mas acredito que o livro 2 vai arrepiar, porque agora eles terão que fugir de todos, adrenalina pura….ótimo vou ler. Imagina a minha cara de merda quando terminei esse livro. De longe é muito pior que o primeiro. Tem tanto bizarrice que eu teria que escrever outro livro para descrevê-las. Mas vamos ao que interessa.

Sarai está vivendo uma vida tranquila e pacata, junto com sua “nova mãe”, arrumou um emprego, um namorado e até uma melhor amiga, mas a garota tem espírito sociopata, logo ela não tem sentimentos, não sente nada por ninguém, salvo por Victor, mas esse é assunto para depois.

Apesar de sua vida normal, ela não consegue esquecer tudo que viu e viveu e passa a planejar a vingança contra Arthur Amburg. Num momento de lucidez..sqn, ela elabora um plano perfeito…sqn para matar o fdp do Arthur (lembram dele? Aquele nojento que mantinha a esposa em cativeiro e blá blá blá) pois, bem o super plano dá super errado, mas o super herói Victor aparece para resgatar sua super desprotegida amada.

Na verdade, essa era a última coisa que eu esperava ouvir de Sarai. Parte de mim sabia que ela era mais do que capaz de tirar a vida de alguém e dormir em paz toda noite depois disso, mas nunca previ que ela fosse gostar de matar.

Alguns podem me perguntar, a coisa é tão horrível assim, ou você que exagerou no cinismo? Não meus queridos a coisa é ruim mesmo, e sinto em dizer que piora muito.

Eu esperava um livro de muita ação e romance intenso. Mas o que eu li foi uma tentativa de ação e um romance muito fraco.

Sarai é uma pedra de gelo camuflada de ser humano, sério a criatura é tão desprovida de sentimentos que por vezes até achei que ela estivesse representando, mas então eu lembrava que estava lendo seus pensamentos, então concluo que ela é realmente um iceberg.

Já Victor eu gostei, apesar de sua mudança ter sido muito lenta e cansativa, eu conseguia ao ler seu ponto de vista, ver seus sentimentos.

Sarai eu estou ajudando você a se tornar o que quer ser, a viver a vida que escolheu viver. Você nunca teve direito de escolha antes. E você está me ajudando a recuperar o tipo de vida que tiraram de mim, me mostrando como é ser algo mais do que um assassino, a sentir algo mais do que a necessidade de matar. E, por isso, eu jamais poderia fiar bravo com você.

O final é tão bizarro que me questionei se esse livro não tratava-se de uma paródia mal feita de alguma história de ação….hummm….será?

Estou revoltada com o final, que porra foi aquela? Até gostei da cena, fiquei impressionada com Sarai / Izabel mas o sentido de tudo não tem sentido nenhum….Vou parar de falar desse livro porque já estou ficando tão incoerente quanto ele. afffffff

Após o termino do livro me deparei evocando Zeus para me explicar porque não consigo ler um livro bom realmente, porque estou precisando desesperadamente de um crush literário daqueles bons, e eu não sei se é castigo, feitiço, macumba ou coisa assim.. (hein????) mas só tenho lido decepção….

Se Recomendo? Não

 

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

O RETORNO DE IZABEL – J.A. Redmerski
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *