O-destruidor-de-coraçoesNão importava que o árbitro tivesse considerado que aquele tinha sido um golpe limpo. Nico Hunter nunca mais seria o mesmo. Elle tem uma boa vida. Um trabalho que ela ama, um apartamento grande, e o cara que ela está namorando há pouco mais de dois anos é um ótimo partido. Mas sua vida é chata… e ela se esforça para mantê-la assim. Muitas emoções são perigosas. Seu próprio passado é a prova viva do que pode acontecer quando você perde o controle.

Então Nico entra no escritório de Elle e tudo muda… para ambos. Mas o que o lindo lutador de MMA, tatuado e com um corpo de tirar o fôlego pode ter em comum com uma advogada muito controlada? Muito mais do que eles esperavam.

Título: O Destruidor de Corações
Autor(a): Vi Keeland
Série: MMA Fighter #1

Editora: Charme
Ano: 2014
Páginas: 310

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: 

RESENHA

Eu li esse livro há um tempo atrás e como estava interessada em ler o livro 03 da série, e não me lembrava dos personagens, então decidi relê-lo. Confesso que na época eu havia gostado bastante desse livro, mas agora eu não me empolguei muito. Sendo assim eu inventei o meu novo mantra… ESTOU PROIBIDA DE RELER LIVROS QUE TENHA GOSTADO”. Eu não posso estragar a minha visão cor de rosa do mundo.

Eu adoro livro de lutador, sei lá tenho uma quedinha por eles, não sei se é porque eu adoro lutas, ou sei lá o que…. mas eu gosto.

Elle é uma advogada com uma vida muito meia sola e um pseudo-namorado que na verdade é um amigo que vez ou outra acabam na mesma cama. Dona de um passado sombrio e muito perturbador Elle luta contra os demônios de sua consciência e achou na vida pacata uma forma de neutralizar seu passado.

A perfeição é altamente superestimada. Eu sou uma personagem na minha história, passando pelos capítulos da minha vida como se fossem escritos por uma pessoa imaginária, quando eu deveria ser a autora. (Elle).

Já Nico é um lutador perturbado por ter, no ringue, dado um golpe que levou seu oponente a óbito, desde então está maluco e não consegue mais lutar. Não preciso dizer que o homem é lindo né…..

Esses dois se encontram e daí surge um amor instantâneo, do tipo nunca senti isso antes, nunca me envolvi tanto assim e etc e tals.

Quase a tomei na rua, pelo amor de Deus. Sinto que estou preso em um filme ruim, com um diabinho sentado em um ombro e um anjo no outro. Mas o maldito diabo tem o dobro do tamanho e meu anjo é mudo, porra. Ótimo, eu tenho o caralho de um anjo mudo. (Nico)

Nico o destruidor de corações nem é tão destruidor assim, muito mais de corações. Ele passa a maior parte da história lamentando algo ou se depreciando por sua experiência passada. O que por vezes ficou um pouco chato.

Elle por sua vez tem uma história mais interessante, e gostei de sua força e determinação. Apesar de o tema ter sido abordado bem rapidamente e sem muitos detalhes, gostei do que li. Mas senti falta da mãe de Elle e seu relacionamento com ela. Acho que a Autora poderia ter explorado isso.

A pior parte é a antecipação da lágrima, e não a própria lágrima. (Elle)

Apesar do passado conturbado de ambos, o livro não trás muitos dramas, nem muitas problemáticas. E, portanto não me fez sentir emoções fortes.

O romance é morno e tudo acontece muito rápido, não dando tempo para nos envolvermos na história.

Apesar disso eu gostei do livro, não tanto quanto tinha gostado no passado, (lamento por isso), mas eu gostei. A narrativa da Autora é muito boa e alterna entre os pensamentos de Nico e Elle. Apesar de a maior parte ser a versão da protagonista.

Não vou esculachar o livro.

Se Recomendo? Sim, sem muito entusiasmo.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

O DESTRUIDOR DE CORAÇÕES – Vi Keeland
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *