Título: Intenso
Autor(a): Robin York
Série: 
Editora: Arqueiro
Ano: 2016- Páginas: 272

 

A vida de West Leavitt foi do céu ao inferno em poucos meses. Ele achava que era possível ter um futuro melhor, mas acabou retornando para os dramas diários de sua família. Agora, em meio a uma tragédia, o rapaz não sabe o que fazer para ajudar Frankie, sua irmã caçula. Quando ele está prestes a desmoronar, só uma pessoa lhe vem à mente: a jovem segura e determinada que ele um dia pensou merecer.

Longe dali, Caroline Piasecki sonha mais uma vez com West: a pele contra o seu corpo, o cheiro dele, a mão deslizando pela sua barriga… Mas sonhos são apenas sonhos. Ela sabe que o ex foi embora e não vai voltar. Por mais doloroso que seja, Caroline precisa se esquecer do tempo que passaram juntos. Até que seu celular toca e um West transtornado está do outro lado da linha. Sem pensar duas vezes, Caroline vai ao seu encontro.

Só que muita coisa mudou desde que eles terminaram. West tenta afastar Caroline de sua vida de todas as maneiras. Ao mesmo tempo, o desejo que sentem um pelo outro parece ter ficado até mais forte no período em que estiveram separados. West ainda sente algo por ela, mas não se considera uma boa companhia para ninguém. Caroline quer estar nos braços de West, mas sabe que deve partir para que ele não sofra.

Nesse embate de emoções, eles precisarão encontrar os próprios caminhos e descobrir: por mais intenso que seja o laço que os une, ainda é possível um recomeço?

Essa resenha contém spoiler do primeiro livro “Profundo”, resenha aqui

Gostaria de deixar claro minha decepção com esse livro, comecei a leitura empolgada, porque o final do primeiro livro te deixa com um gostinho de quero mais, não precisou muitas páginas para se estampar o grande erro nessa leitura.

Vamos aos trabalhos….

No final de “Profundo” West recebe um telefonema de sua mãe (irei falar dessa mulher mais adiante) e sua realidade volta como um furacão, ele não pertence aquele mundo, esteve fingindo esse tempo todo, mas agora a sua verdadeira vida bate sua porta e ele volta para sua cidade natal, para sua realidade, volta para Silt. O senso de obrigação de West o faz retornar para sua família, porque ele sabe que sua irmã caçula precisa dele.

A mãe de West é um capítulo a parte, negligente, sem personalidade, volúvel, influenciável e principalmente  louca….louca de pedra, louca de amor, louca pela cegueira.  Ela é perdidamente apaixonada pelo pai de West, mas o homem não presta, além de mau caráter é violento. Mas a mãe de West Michelle não quer saber, quando o homem aparece ela larga tudo e fica com ele, até ele se cansar e ir embora novamente, levando todo seu dinheiro e seu coração.

Ao saber que sua mãe está novamente morando com seu pai, West volta para sua família porque ele conhece seus pais, sua mãe é negligente e seu pai é violento, logo ele teme por sua irmã, Frankie.

Caroline ficou destruída, de coração partido e sabendo que West não vai voltar, ela precisa retomar sua vida e recomeçar, mas ela não consegue superar a perda de seu grande amor. Então o destino os coloca novamente juntos, daí em diante é que a coisa fica desandada.

Há esperança no mundo. Eu só preciso encontrá-la. (Caroline)

Não sei o que aconteceu com a Autora, e gostaria de saber o que passou por sua cabeça ao escrever esse livro. Porque os personagens estavam tão fora de suas características que foi difícil reconhecer as qualidades de cada um.

West foi tão cretino, que eu desenvolvi um ódio mortal por ele. Mesmo depois, numa tentativa muito fraca de explicar seus motivos, eu Paula não caí em sua conversinha.

“Não consegui suportar o que armei para ela e a vergonha que senti quando ela não chorou nem gritou, e eu me dei conta de que estava tentando força-la a mudar de ideia sobre mim porque não podia simplesmente lhe contar a verdade.” (West)

Caroline que havia ficado mais forte e determinada no final de “profundo”, estava irreconhecível, fraca, empenhada em ter o amor de alguém que só a despreza, era tratada como lixo e mesmo assim estava lá como um cachorrinho bem adestrado. Eu fiquei indignada.

O que é isso….minha gente.

Nate o ex-namorado cretino, fiquei aguardando ansiosamente por sua punição, e para minha surpresa um acordo sigiloso pôs fim a discussão. O acordo é tão sigiloso que nem nós leitores sabemos o que foi discutido, porque a Autora não nos contempla com esses detalhes. Pra que compartilhar…afinal,  as fotos nuas de Caroline na internet nem é um tema importante no livro……sqn.

Não consegui ver muitos pontos positivos no livro, no geral ele é bem superficial.

Continuo gostando muito dos personagens secundários.

Frankie foi um caso a parte nesse livro, gostei muito da amizade entre os irmãos. Por vezes achei injusta a posição no qual West foi colocado, sendo praticamente o pai de Frankie, mas….não havia muitas possibilidades, então apesar de tudo, o West demonstrou maturidade e coragem, adorei.

SOCORRO o que era aquela Sra. Tomlinson????  Senti tanto ódio que quase desisti do livro. mulherzinha mais asquerosa. Afffff.

“Ele havia escrito um fim sobre nós. Escrito com a própria boca no corpo de outra mulher.”(Caroline)

Já sabíamos desde o primeiro livro que a Sra. Tomlinson era uma sedutora da pior espécie que gostava de corromper garotinhos, mas foi um choque de realidade a interação de West com ela. Agora senti realmente o porque nosso protagonista sentia-se sujo. Entendi suas inseguranças e baixa auto-estima.

“Ela está no sofá. A forma como ela conversa comigo, como se eu fosse importante, como se tudo o que eu digo fosse interessante, como se eu merecesse estar conversando com ela depois de tudo o que eu fiz.”

Não vou dizer que gostei do livro, porque me decepcionei muito, esperava muito mais, porém  a leitura me transmitiu bastante emoção, além do ódio, senti muita tristeza por vários acontecimentos e me solidarizei com o drama de Caroline e a pressão que sofreu. No geral a leitura é boa. “Desperdiçar uma vida inútil não é tão ruim assim. O ruim é ter um futuro e depois perdê-lo”.

“Há um motivo pelo qual se fala que alguém “caiu de amores”. É por causa da forma como o amor nos vira de cabeça para baixo e saco a nossa vida, com força. Não há nada parecido Não existe droga melhor. Nenhuma aventura é mais fantástica. O amor muda as coisas. Muda a gente.” (Caroline)

Se recomendo? Para quem já leu o primeiro….SIM.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

INTENSO (CAROLINE E WEST – LIVRO 2 ) – Robin York
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *