depravadoA maioria dos contos de fadas termina com um “felizes para sempre”.

Este não é um conto de fadas. Ele não é um príncipe encantado que vai levá-la em direção ao pôr do sol. Esta é uma história sobre traição, luxúria, desejo e, em última análise, vingança…

E a vingança só pode conduzir a uma coisa.

Tyler

Ele era um estranho, meu visitante, a sombra no canto do quarto. Ele me perseguia, me observava, sabia tudo sobre mim. Mas tudo que eu podia fazer era sentar e esperar. Esperei que ele me visitasse, noite após noite. Ele estava se tornando o meu vício, meu desejo, minha obsessão. Ele conhecia cada centímetro do meu corpo, mas eu não sabia nada sobre ele.

Ele se autodenomina Lótus e, tão maluco quanto possa parecer, acho que estou me apaixonando.

Dean

Eu queria pegá-la, possuí-la, dominá-la e arruiná-la. Eu queria violentá-la, agradá-la e consumi-la até que eu não pudesse sugar mais nada dela.

Ela vai querer que eu a beije. Que a segure durante toda a noite para que ela tenha uma conexão comigo. Eu gostaria de fazer isso, quando ela me procurasse na escuridão. Ser aquele que satisfaz sua maior fantasia. Um estranho que foge para o quarto dela. Alguém que lhe dá o máximo prazer, mas também busca o seu maior sofrimento. A dor que ela nunca teve que suportar. A dor que irá corroê-la até que não haverá mais nada.

Ela era a minha inimiga, eu era o seu lótus. E a vingança é uma merda.

Título: Depravado
Autor(a): Jaimie Roberts
Série: –

Editora: Bezz
Ano: 2015
Páginas: 348

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: 

RESENHA

Pensa num troço muito louco, misturado com algo bem insano e pitadas de muita bizarrice. Pois bem, seria o resumo desse livro.

Quando vi o nome do livro não me empolguei muito, acreditei que poderia ser algo muito tosco ou mesmo fosse mais um livro de algum homem mulherengo que pega todas e que se apaixona pela mocinha virgem imaculada. Eu estava enganada, esse livro não tem nada de normal, nada de clichê, nada do que costuma-se ler. Acredito que o título do livro não é muito adequado, poderia ter sido dado um nome melhor e infelizmente a sinopse não ajuda muito. Vou tentar dizer aqui o que senti sem dar spoiler…rs.

A história é o seguinte, Tyler e Dean se conheceram quando eles eram crianças ainda, e junto com outro amigo deles Ian, passam toda a juventude juntos. Mas eles logo percebem que estão apaixonados, e fazem juras de amor eterno. Até que um dia Dean, avisa que provavelmente terá que partir, mas pede que Tyler o espere. Lógico que ela espera….espera muito inclusive, 13 anos. Mas ele nunca voltou.

Antes de embarcar numa jornada de vingança, cave duas covas.

No presente, Tyler é uma jornalista, que leva uma vida sem muitas emoções, até que percebe que está sendo seguida, ela não sabe por quem. Não pensa que seria uma perseguição comum. Não. Aqui o negócio é mais embaixo, Tyler é seguida, perseguida e observada o tempo todo, inclusive dentro de sua casa. Assustador, certo? Errado, ela gosta.

A perseguição vai tomando proporções gigantescas. Mas Tyler se sente segura com o perseguidor, mesmo não sabendo quem é, e por vezes até interage com ele, deixa comida e bilhetes. Ele passa a interferir na posição de seus objetos pessoas e utensílios de sua casa. E mesmo assim…..Ela gosta.

Dean, é um milionário, criminoso, perturbado, cheio de traumas e cicatrizes, que tomou como objetivo de sua vida, vingar-se de Tyler, para isso ele precisa, humilhar, degradar, dominar, mas também se tornar inesquecível e essencial, porque no final irá revelar sua identidade e larga-la sofrendo e quebrada.

Ela não merecia sentir alegria. Ela não merecia me sentir, mas, apenas por pouco tempo, ela me teria. Uma vez que eu tivesse a usado e cuspido fora, gostaria de voltar para a minha vida, mas Tyler O´Shea? Eu arruinaria ela. Gostaria de leva-la parte por parte de modo que ela nunca seria capaz de consertar a si mesma. (Dean)

A coisa vai ficando insana e ele passa a visita-la para sessões de sexo. Mas ele não se identifica, não mostra o rosto, não tira a roupa. E a mocinha? Gosta.

O perseguido/mocinho não beija a mocinha. Pensei comigo, agora ela vai reagir….nada. A maluca gostava também.

Eu não sei o que se passa na cabeça de Tyler por achar normal um estranho entrar em sua casa, mudar as coisas de lugar, observá-la dormir, persegui-la em todos os lugares, impedir que se relacione com outras pessoas, comandar sua vida e suas escolhas. Quem em sã consciência faria algo parecido e o pior é apreciar isso.

Depois que eles iniciam algo parecido com um relacionamento, torcido mais um relacionamento, a forma como ele trata Tyler é realmente humilhante e em certas partes fiquei chocada que ela ainda o aceitasse. Certo Tyler, ele tinha o melhor sexo, o melhor corpo, o melhor….piiiiiiiii, mas honestamente nada disso justifica, certo?

Você procura destruição, mas tudo que você vai acabar encontrando é o desespero.DEPRAVADO CHAMADA

Em meio a tanta maluquice eu adorei Jeremy e as partes em que ele está. Garoto fofo, fiquei comovida com a sua história. Para ele eu ri e chorei.

Teve momentos em que eu queria entrar no livro e socar Dean, ele está envolvido até o último fio do cabelo, está sofrendo, faz tudo errado e mesmo assim não abandona seu plano insano. Que ódio. Eu sei, eu sei….mais um mocinho torturado….bláblábla.

Eu sou o homem de seus sonhos e seu pior pesadelo do caralho. Eu sou o único de quem você nunca vai escapar. Eu vou sempre estar lá, estar sempre assombrando seus sonhos e cada momento que você acordar. (Dean)

Achei que o livro enrolou demais para ter uma ação de verdade, focou muito nas partes de sexo, e na forma infame que o mocinho/torturador/vingador, tratava a mocinha/trouxa/necessitada. E tudo acaba acontecendo no final, rápido demais e confuso demais.

O final é outra coisa de louco, tem tanta falha, tanto erro que teve partes que eu não entendi, e fiquei me perguntando..Mas como?????

Fiquei realmente decepcionada com o desfecho, a Autora após escrever um livro cheio de intrigas e dramas bem amarrados e coerentes, uma história que desperta uma série de sentimentos loucos, um romance brotando do caos, para acabar fechando o livro de forma tão amadora e sem sentido. E quando eu digo que o final é cheio de erro, quero dizer que não tem sentido nenhum, erros grotescos que qualquer revisão xexelenta melhoraria.

Tyler minha querida, você suportou sexo no quartinho sujo, tapas e mais tapas, estrangulamento, sexo sem identificação, flagelação, dominação, abandono e tudo de ruim que um ser humano louco possa causar a outro. E fiquei me perguntando o tempo todo por que? Se apaixonar pelo agressor então…..só mesmo Freud explica. Eu nem vou tentar.

Ele era o homem dos meus sonhos e o meu pior pesadelo. Ele me conquistou, me roubou, me arruinou, e finalmente conseguiu o que desejava. Eu estava arruinada. Eu estava acabada. Eu era, e sempre seria, sua.

A escrita é em primeira pessoa, com o ponto de vista alternando entre os protagonistas. A escrita é bem clara e simples. E na maior parte da história eu diria que muito coerente.

Apesar de toda a bizarrice, o livro guarda um amor muito forte, intenso e profundo, daqueles que partem corações.

Tyler é menor do que o que eu normalmente gostava. Ela era loira, eu normalmente ia para as morenas. Ela estava cheia de curvas, eu normalmente ia para as mulheres atléticas. Ela é tudo o que eu não desejo em uma mulher, mas não consigo tirar a porra dessa mulher da minha cabeça agora que eu tinha um gosto dela. (Dean)

Tirando tudo isso, e por mais absurdo e insano que possa parecer, eu gostei do livro. Eu não sei o que ele tem, uma magica, um feitiço, realmente não sei, mas quando você começa a ler, não quer mais parar. É viciante é envolvente é absurdo é degradante, mas, mesmo assim não dá para fugir.

Estive pensando que eu devo ter algo bem sinistro e torcido na minha cabeça para gostar desse tipo de livro dark. Mas eu aprecio esse tipo de leitura, mexe comigo, desperta emoções diferentes, me instiga mesmo que de forma repulsiva.

Eu queria mais, ansiava por mais, como se ela fosse a batida do meu coração. Mas eu não tenho um coração. Se tivesse um, ele seria preto de raiva, preenchido com ódio e desejo. Desejo de esmagar, ferir, de vingar meu passado. A vingança corria em minhas veias como uma maré interminável. Nunca pare. Nunca desista. Nunca recue.(Dean)

Não é um best-seller, como disse tem muita coisa incoerente, principalmente no final, mas vale a pena. Surpreendente. Partiu livro 02

Se Recomendo? SIM

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

DEPRAVADO – Jaimie Roberts
Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *