belo sacrifício

Título: Belo Sacrifício
Autor(a): Jamie McGuire
Série: Irmãos Maddox
Editora: Verus
Ano: 2016 – Páginas: 293

 

O terceiro volume da série sobre os irmãos mais barulhentos e irresistíveis da literatura jovem adulta.

Falyn Fairchild abandonou seu carro, seus estudos e até seus pais. Filha do próximo governador do Colorado, ela está de volta à sua cidade natal, falida e trabalhando como garçonete em um café. Ao fim de cada turno, ela guarda o que recebeu, esperando um dia ter o suficiente para comprar uma passagem para o único lugar onde pode encontrar redenção: Eakins, Illinois. No instante em que Taylor Maddox entra no café, Falyn sabe que ele trará problemas. Taylor é charmoso, não cumpre promessas e é lindo mesmo coberto de fuligem, fazendo dele tudo o que Falyn acredita que um bombeiro de sucesso deve ser. Mas ela não está interessada em se tornar mais uma em sua lista — e, para um dos Maddox, uma garota desinteressada é o desafio mais atraente de todos. Neste novo livro da série, o foco agora é Taylor, um dos gêmeos, que se envolve com uma garota cheia de segredos — e, pela primeira vez, pode ser ele quem sairá machucado dessa história.

Belo sacrifício é o terceiro livro da série Irmãos Maddox, e traz a história de Taylor, um dos gêmeos. Eu sei que Maddoxs-maníacas irão me xingar e excomungar até minha 04 geração, mas……eu não gostei do livro. Sei que é difícil mas vou tentar me explicar.

Falyn é uma garçonete em um café, linda, fechada, triste, mas muito focada em seu objetivo, que é ir para a cidade de Eakins – Illinois com o objetivo de um recomeço, para isso trabalha duro, juntando cada centavo que pode. Falyn não se entende com seus pais e vive uma vida muito simples, apesar da fortuna de sua família.

Taylor é uma Maddox, e com isso trás aquele DNA….aquele…que nos faz suspirar e sonhar. Lindo, bombeiro, tatuado, forte, alto, moreno, tentador, bad boy…..essa descrição já está ficando meio batida né….hahahaha.

Quando Taylor logo de início já fica interessado em Falyn, joga todo o seu charme Maddox, que sabemos ser fatal, mas mantendo a tradição dos livros anteriores, Falyn dispensa Taylor, porque ela sabe que precisa manter distancia desse tipo de homem, além do que Falyn parece ter desistido dos homens, pelo menos foi a impressão que fiquei.

Assim que Falyn descobre que Taylor é de Eakins, sendo que lá está sua grande chance de redenção, passa a tentar conquistar o moço, sem se envolver, para poder chegar ao seu destino tão sonhado. Mas como nem tudo é perfeito, ignorar um Maddox é impossível, conviver com um e não se apaixonar, é basicamente fora de questão, então logo Falyn se vê mais do que envolvida.

Você não precisa dizer que me ama, mas já é tarde demais para mim. (Taylor)

Eu amei Falyn, até agora minha protagonista preferida na série. Apesar de todas as suas dores, ela é forte, decidida, inteligente, e por incrível que pareça, entendeu tudo o que se passava na família Maddox. Percebeu os segredos, alfinetou Camille (que adorei). Falyn foi de personagem mais improvável para o mais sábio….. que loucura.

Vocês fizeram um pacto para manterem-se fora de perigo, mas seu irmão mais novo lutava ilegalmente em porões, e você e o seu irmão gêmeo combatem incêndios florestais. O que é que Thomas faz? É espião?

Me entendam eu amei Belo Besastre senti toda a angustia de Travis, em Bela distração me apaixonei por Trent e em Bela Redenção sofri junto com Thomas, mas Belo Sacrificio não me fez sentir nada.

A história de Falyn é incrível, linda, emocionante, cheia de dor e pesar, e quando estava lendo minhas expectativas foram crescendo a níveis épicos, pensei comigo, nossa esse será o melhor livro da série…sem dúvida, mas eu não sei o que aconteceu com a Autora, porque ela minguou o passado de Falyn, arrisco dizer que acabou por sendo secundário e até desnecessário. Acho que esse fato acabou por sendo decisivo, sendo a causa por eu não ter gostado do livro.

Porque é preciso doer antes de melhorar.

Outro fato que me incomodou é o enredo continuar sendo Travis e Abby. O incêndio na luta do Travis, o casamento de Abby e Travis, o recrutamento do Travis, Meu Deus…..está ficando cansativo. Está na hora da historia mudar de ares, inovar.

O livro não me transmitiu emoção nenhuma, não consegui me identificar com os personagens, Taylor é pacato demais. Também tem o fato dele ter traído Falyn (não estou soltando spoiler, esse fato é muito bem descrito em Bela Redenção). De todos os irmãos ele foi o único que traiu. Apesar de estar amando e ser extremamente apaixonado, bastou se sentir ameaçado e ele correu para uma transa de esquecimento. Francamente Taylor, muito decepcionante.

Eu respirei o ar da maresia, falhando miseravelmente em manter meu foco sobre as belezas que cercavam e não as visões horríveis das mãos de Taylor sobre a mulher da Califórnia – seus lábios no dela, beijando e tocando-a da forma que ele tinha feito tantas vezes antes comigo. O quanto ela deve ter gostado, Porque ele era muito, muito bom para essas coisas. (Falyn).

Percebem que o livro não trás muitas novidades, o casamento de Travis já está muito bem descrito nos livros anteriores, a traição de Taylor também, o único fato interessante que seria o passado de Falyn, a Autora desistiu, amarelou ou sei lá o que aconteceu me deixando frustrada e muito irritada.

Eu sou um idiota. Isso foi uma coisa estúpida de se fazer. Eu admito. Mas eu não queria ir para San Diego para enganar você. Apesar de ser um completo idiota e tentar me distrair com a primeira garota que me deu atenção, eu te amo. (Taylor)

Mas apesar de tudo o que disse, o livro não é ruim, eu só achei fraco em comparação aos anteriores, além de mal desenvolvido e mal aproveitado.

Adorei Chuck e Phaedra os donos do café que Falyn trabalha, eles são sensacionais, além de Pete que apesar de não falar nada, sempre tem os melhores conselhos para dar.

O que são aqueles pais de Falyn, será que existem pessoas assim tão surreais vivendo exclusivamente de aparências? Espero que não.

Mais uma vez gostaria de saber o que se passa na cabeça de Camille, garrei um ódio da garota…. cada livro que passa a pessoa fica mais intragável. Trent não merece, ele é tão Maddox.

Mas eu não vou colocar defeito em tudo. Taylor consegue ser fofo e apaixonado. E eu realmente gostei do epílogo, a única parte do livro que me emocionou.

– Puta merda papai disse que isso iria acontecer, mas eu nunca acreditei nele

– O que? Perguntei

– Eu sou um homem de uma mulher só.

Se Recomendo? Para quem já leu até aqui…..Sim.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

BELO SACRIFÍCIO – Jamie McGuire
Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *