Olivia Kaspen aca oportunistaaba de descobrir que seu ex-namorado, Caleb Drake, por quem era obcecada, perdeu a memória.

Com uma incrível habilidade de tirar proveito das situações, ela acredita estar diante de uma segunda chance para ter Caleb de volta.

E para que seu plano dê certo, Olivia precisa manter sua verdadeira identidade e seu passado sórdido em segredo.

Porém, surge um obstáculo inesperado: a atual namorada de Caleb, a perversa Leah Smith.

Inicia-se então um jogo entre duas mulheres dispostas a tudo para conquistar o homem que parece ter apagado todo o seu passado.

Para encobrir as consequências de suas mentiras, Olivia cria uma teia de novos eventos, em um processo que pode levá-la a descobrir que sua busca pelo amor talvez a tenha feito ultrapassar limites muito perigosos.

Título: A Oportunista
Autor(a): Tarryn Fisher
Série: Amor e Mentiras 

Editora: Faro Editorial
Ano: 2016
Páginas: 256

O QUE ACHAMOS: 

GÊNERO: 

RESENHA

Ainda estou tentando entender tudo que li. Esse é um daqueles livros que quando termina não sei se amei ou odiei. Demorei um pouco para conseguir escrever alguma coisa. Mas após pensar muitooooo cheguei à conclusão que eu amei. Não porque é um best seller, nem porque tenha dito algo que carregarei para todo o sempre. E sim porque o livro não tem nada de convencional e mexeu muito com a minha sanidade.

Diferente de tudoooo que eu já tenha lido do gênero, contraditório, confuso. Fiquei uma bolha emocional. Senti tudo e aqui tentarei explicar melhor todas essas emoções. (não sei se conseguirei)

Trata-se de mais ou menos um triangulo amoroso. O mais ou menos já soa diferente. Né. Olivia, Caleb e Leah…..que trio mais sinistro.

Olivia perdeu o amor de sua vida, Caleb, porque foi uma menina má. Mas francamente a achei mais burra do que má. Agora ela descobre que ele está com amnésia, após sofrer um acidente, então ela elabora seu plano santo (afffff nem sei por que citei isso….o livro me deixou muito confusa). E tem certeza que agora é a sua chance de reconquistá-lo. Mas ela agora tem uma rival à altura. Leah, a atual noiva, e obviamente também é obcecada por Caleb e não vai deixar barato tudo isso.

Eu fico pensando porque eu não consigo me lembrar. Se minha vida era tão maravilhosa quanto todo mundo me diz, porque nada disso soa familiar? (Caleb)

Nada de mocinha doce, estereotipada, perfeita e incrível. Olivia é terrível como protagonista. Eu não acho que ela seja má, mas ela também não é boa. Ela era uma aproveitadora, uma oportunista. Nunca um nome de livro foi tão perfeito. Manipuladora, oportunista, calculista…Olívia é tudo isso e mais um pouco. Por outro lado ela é derrotista….pqp mulher é a mais pessimista de todas as mulheres. Ela já sabe que vai perder, mesmo antes de ganhar. E depois que ganha, joga fora porque uma hora outra ela vai perder, então é melhor que seja agora. Mas mesmo assim, não consegui odiar a criatura.

Tudo estava bom demais para ser verdade. Nada de bom nunca dura. Nosso tempo estava se esgotando. Eu podia sentir. Só havia pouco tempo até ele descobrir quem eu realmente era e não querer mais nada comigo. Ele era a luz e eu a escuridão. (Olivia)

Caleb é lindo, atleta, alegre, mulherengo, intenso e muito apaixonado e apaixonante. Me apaixonei por Caleb logo de cara. Amor a primeira vista…ou lida. Mas não consigo me livrar da tristeza ele me decepcionou muito. Entendo algum dos seus sentimentos, mas o que ele fez foi terrível. E sendo bem honesta, ele foi o personagem que mais me chocou.

Eu te amei o suficiente para deixar de lado todos os meus sentimentos para acomodar o seu. O que eu recebo em troca? Frieza e distanciamento emocional. Você é egoísta e amarga e você não sabe uma coisa boa se ela caísse do céu a seus pés. (Caleb)

Meu Deus…..que mulher horrorosa aquela Leah. A pessoa fez poucas aparições no livro, o que já foi o suficiente para eu odiá-la com todas as forças.

Você é como um resfriado Olivia, que só não vai embora. Mas você está indo embora e vai deixar meu noivo e eu sozinhos. (Leah)

Aparentemente Caleb tem uma queda por garotas problemáticas e maldosas…..vai entender. Caleb vem ne mim que meu nome é Malévola. Hahahaha. “Eu também te amo, Olivia. Mais do que eu poderia amar outra alma”.

Nada nesse livro é o que parece ser, e ninguém é como se mostra ser. Muita mentira, muita intriga. Não salva ninguém. Fui surpreendida o tempo inteiro. É como andar num campo minado, você não sabe onde pisa e não tem a menor noção por onde andar e quando você acha que está seguro….Boom.

Mas apesar de tudo eu torci pela protagonista. Ela é uma criatura danificada. Não entendi seus motivos por ser tão quebrada, mas ela é. Ela precisa de tratamento urgente. Mas eu gostei dela. Apesar de todas as suas loucuras ela tem um língua afiada, uma amargura engraçada, forte, guerreira. Eu amo mocinhas assim.

Estou com saudades. Não, não é apenas falta de você, meu coração dói a cada dia, porque você não está lá. Eu sinto muito pelo que fiz. Tudo isso. Por favor, por favor, não me esqueça, porque a possibilidade dói mais do que qualquer outra coisa. (Olivia)

Gostei da ousadia da Autora, sem vilões e mocinhos. Sem heróis e donzelas. A verdade nua e crua. Somente isso.

Passei o livro inteiro super ansiosa, palpitando, com medo de ler. Porque eu sabia que ia dar merda. Eu só não imaginava a quantidade de merda que ia dar. pqp pqp pqp

A escrita da Autora é viciante, mesmo que você não goste do rumo da história, mesmo que você não goste dos personagens, mesmo que você não goste de nada, ainda assim não dá para parar. É como uma espécie de droga que você não consegue se livrar.

A narrativa é toda em primeira pessoa, com a visão de Olivia, com exceção de um capítulo que tem a visão de Caleb. A maior parte dos parágrafos são longos pensamentos de Olivia. A escrita é simples, porém carregada de sentimento.

O final é um caso a parte….eu queria tanto saber tudo que ia acontecer que comecei a ler depressa, atropelando as palavras. Tive que parar, respirar e ler novamente…rs.

Acho que depois da primeira vez que você entrega seu coração, você nunca mais o recupera. O resto da sua vida é só você fingir que você ainda tem um coração.

Me emocionei.  Como pode um amor ser tão certo e tão errado ao mesmo tempo. Sério esse livro me deixou numa confusão de sentimentos, uma contradição. Alguns vão dizer que sou uma romântica incurável. Mas quer saber, estou tão confusa com esse livro que nem sei mais se sou romântica mesmo.

Terminei o livro meio que em choque. Fiquei alguns minutos em branco tentando processar tudo. E….UAU. Que final foi aquele.

Estou carente, precisando de um urso para abraçar e muito chocolate.

Se eu pudesse morrer agora, então eu nunca teria que viver sem ele, gostaria apenas de ter ido embora. (Olivia)

Se recomendo? PORRA….SIMMMMMMM

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

A OPORTUNISTA – Tarryn Fisher
Classificado como:                        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *