a luta pela liberdadeJamie Cole é um assassino. O reformatório juvenil foi seu lar durante quatro longos anos. Agora, Jamie tem a chance de recomeçar. Porém, seu antigo chefe no mundo do crime não quer abrir mão dele. É preciso pagar um preço alto para sair de uma gangue barra pesada.

Ellie Pierce é a líder de torcida perfeita que, durante muito tempo, namorou o capitão do time de futebol mais popular da escola. Mas esse relacionamento chegou ao fim e tudo o que ela mais quer é ter sua própria identidade.

Quando Jamie conhece Ellie em uma boate, a atração é instantânea. O encontro termina com uma noite quente e inesquecível. Ele não é de se envolver com as mulheres. Ela não quer um compromisso sério. E a ligação entre os dois é intensa demais para ficar apenas no sexo sem compromisso.

Jamie quer aquela garota ao seu lado, mas fugir do passado criminoso e manter Ellie longe de sua história pode ser impossível. Será que o destino bandido fará ele sucumbir e perder o que de mais valioso já teve em sua vida? Ou será que a força desse amor será forte o bastante para libertá-lo?

Título: A Luta Pela Liberdade
Autor(a): Kirsty Moseley
Série: A Luta Pela Liberdade #1

Editora: V&R
Ano: 2016
Páginas: 448

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: 

RESENHA

Comecei essa leitura, porque livros com ex presidiários e reformatórios me interessam, não sei porque, mas chamou minha atenção. A melhor parte foi minha cara de merda quando eu terminei o livro e descobri que tratava-se de uma duologia, e como eu tenho muita sorte…sqn, o segundo livro ainda não foi lançado.

Jamie é um jovem de 17 anos que muito cedo descobriu que a vida era dura. Dono de um passado terrível, cheio de traumas e cicatrizes, além de 04 anos dentro de um reformatório. Porém por trás de tudo isso, está um ser humano inacreditavelmente doce. E está lutando para sair do mundo do crime e obter sua liberdade.

– Não quero estragar nosso lance, e sei que não estou à sua altura, você merece alguém muito melhor do que eu. Mas simplesmente não consigo controlar o que sinto por você. (Jamie)

Allie é uma jovem com vida perfeita, líder de torcida, linda, namorada o jogador de futebol da escola, família abastada e tudo mais que uma jovem pode querer. Mas, por trás de tudo isso, vive um relacionamento abusivo e tem uma mãe controladora, além de ter uma sede de liberdade.

Ambos os protagonistas, respeitadas suas situações, lutam pela liberdade, apesar de mundos diferentes, eles guardam muita semelhança. Claro que os dramas de Jamie são muito mais pesados do que de Ellie. Mas, não podemos menosprezar os problemas de ninguém.

O encontro entre os dois é bombástico e a atração é instantânea. Confesso que fiquei muito surpresa com a maturidade de Ellie. A forma como ela encarou tudo que foi surgindo  Gostei de sua força.

Meu namorado, literalmente, me deu tudo naquele momento, todo seu ser, todo seu amor e toda sua paixão. (Allie)

Desde o começo do livro é um grande mistério sobre o homicídio praticado por Jamie e confesso que fiquei roendo as unhas.

Algo que me incomodou um pouco, foi o fato do casalzinho ter apenas 17 anos. Fiquei o tempo todo me colocando no lugar de ambos e pensando, caramba quando eu tinha essa idade era uma mosca morta, idiota e sem noção, e esses dois aí enfrentando essas barras pesadas e tudo mais.

O que falar de Jamie, fofo fofo fofo. Quase morri de ansiedade, sempre esperando uma merda acontecer. A Autora conseguiu criar um clima de suspense bem leve, porém muito motivador. E Puta merda, cada vez que parecia que ia acontecer algo eu já ficava em pânico.

Ellie era a primeira pessoa em quem pensava quando alguma coisa boa me acontecia, a última pessoa em quem eu pensava antes de dormir e a primeira em quem eu pensava ao acordar. Precisava daquele menina em minha vida. (Jamie)

Tenho que abrir um parêntese aqui para falar de Brett, o chefe da quadrilha de Jamie. Era suposto ele ser o bandidão, horroroso que acaba com a vida de jamie, mas o que eu li foi um cara bem legal, apesar de tudo. E fiquei mega curiosa por uma melhor participação do moço.

Não posso dizer que estou satisfeita com o final. Alias que final, fiquei passada, triste, atordoada e muito mais adjetivos. O mais difícil agora é aguardar o segundo livro.

Se Recomendo? SIM.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.
A LUTA PELA LIBERDADE – Kirsty Moseley
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *