a-garota-do-calendario-marcoMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

Título: A Garota Do Calendário (Março)
Autor(a): Audrey Carlan
Série: A Garota Do Calendário #3

Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 144

O QUE ACHAMOS:

GÊNERO: Chili Pepper-96

RESENHA

Vi várias opiniões que março era o livro, que tinha melhorado e tal, mas eu particularmente me envolvi menos. Juro, passei por ele sem sentir nada. Certo teve mais enredo, a história foi mais bem elaborada e consistente, saindo de um simples relato para um drama real, mas eu achei bem artificial e muito sem graça para ser honesta. E eu gosto mesmo é de drama, amores intensos, exagerados e jogados aos seus pés (ok eu não precisa citar isso).

Aqui os mesmos problemas dos livros anteriores, e acredito que persistirá até o último, mais uma vez a culpa está nas poucas páginas escritas e na rapidez do relado, assim, não há tempo para construir melhor os personagens da trama, então o que leio é algo artificial que dificilmente irei me apegar.

Nesse livro Mia passará o mês com Tony, ex lutador e dono da rede e restaurantes Fasano, e será sua acompanhante para que ele possa tranquilizar sua família que deseja muito que ele tenha uma esposa. Como estamos falando de Mia e sua super libido, logo ela se vê atraída pelo cliente. Descobri que Mia não ficará com todos os seus clientes….

Nunca vai ser o momento certo pra magoar alguém. – Tony fez um careta e coloquei a mão em seu coração. – Mas, quando acontecer, vai ser para sempre. Você não vai mais que se preocupar com isso. Vai seguir em frente. Todo mundo vai. (Mia)

Gostei de Tony, mas realmente não vi muita graça nesse livro, e Mia ficou muito apagada aqui, suas interações foram poucas e os personagens não eram bons, então o livro ficou chato.

O final foi tão corrido que fiquei realmente sem entender o proposito de tudo.

Massss nem tudo foi ruim nesse livro, não vou dizer o porque para não soltar um spoiler, mas posso dizer que meu coração ficou um pouco mais contente aqui. Eu sei eu sei….para um bom entendedor um pingo é letra, já dizia o ditado (a propósito….eu odeio ditados).

Eu me lembraria de Wes. Do tempo que passei com ele, da nossa amizade, do que temos quando estamos juntos. Alec me ensinou essa lição, e, pensando assim, eu amava Wes. Do meu jeito. Talvez, se o destino quisesse, daqui a nove meses seria o tipo de amor para sempre. Mas hoje não.

Ah, gostei também da participação de Blaine, o cara é um cretino, achei que essa parte poderia ter sido mais explorada, mas tudo bem, e espero que possa ter um pouco mais dele, porque com certeza daria uma bela apimentada na trama, e será que ele cumprirá sua ameaça…..vejamos cenas dos próximos capítulos.

Eu acabo de descobri que  a Autora deve ter algum poder mágico, não sei qual foi o feitiço que foi jogado nessa série, porque os livros não são bons, a história é bem fraca, mas mesmo assim não consigo desapegar. Socorro, alguém me ajude.

Eu aprendi muito com os dois. A não ter medo, a nunca deixar que outra pessoa escolha como minha felicidade deve ser. Eu gostaria de levar esse conhecimento comigo pelo resto da viagem, e deixar que ele me orientasse pelo caminho certo.

Se recomendo? para quem chegou até aqui…..sim.

Romântica por natureza, choro, sofro e vivo as histórias e estou com uma vontade imensa de compartilhar essas emoções.

Posts Relacionados

A GAROTA DO CALENDÁRIO (MARÇO) – Audrey Carlan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *